“SE A REALIDADE NOS ALIMENTA COM LIXO, A MENTE PODE NOS ALIMENTAR COM FLORES”.
CAIO F.

domingo, 17 de maio de 2009

NOVA CANÇÃO DO EXÍLIO


Minha amada tem palmeiras
Onde cantam passarinhos
e as aves que ali gorjeiam
em seus seios fazem ninhos

Ao brincarmos sós à noite
nem me dou conta de mim:
seu corpo branco na noite
luze mais do que o jasmim

Minha amada tem palmeiras
tem regatos tem cascata
e as aves que ali gorjeiam
são como flautas de prata

Não permita Deus que eu viva
perdido noutros caminhos
sem gozar das alegrias
que se escondem em seus carinhos
sem me perder nas palmeiras
onde cantam os passarinhos

Ferreira Gullar

Um comentário:

Mário disse...

Você tem muito bom gosto para escolher as poesias que coloca aqui neste blog. Venho sempre ler as novidades, parabéns.

SONHAR É ACORDAR-SE PARA DENTRO.
Mário Quintana